NOVIDADE: Loja online!
Di moi même

Di moi même

imageConheci o trabalho da Diana de Sousa Agostinho através do facebook e gostei bastante. Um estilo muito próprio de peças únicas que tentam ir de encontro ao que cada pessoa procura. Fiquei curiosa em conhecer melhor a marca Di moi même. Peças de roupa que pretendem ser autênticos puzzles, permitindo a cada mulher que use cada peça à medida das suas necessidades e as use em diferentes estilos.

Como nasce a marca Di moi même?
A Di moi même é resultado de uma paixão pela área da moda, que foi aprofundada ao longo do curso de Design de Moda que tirei há dois anos.
No desenvolvimento de alguns trabalhos descobri necessidades da mulher contemporânea, das quais eu partilhava e nasceu a vontade de testar e avançar com a implementação dessas ideias.
A ideia central deste projecto surgiu muito por influência de um trabalho desenvolvido a partir do Little Black Dress de Coco Chanel que afirmou que “Cada mulher deverá possuir um vestido negro no seu guarda roupa para qualquer ocasião”. E acrescentava que, o mesmo vestido negro poderia ser utilizado com um casaco e saltos altos para um dia de trabalho ou com mais jóias e acessórios para a tarde. Foi aí que surgiu a questão. Porque não tornar a própria roupa num puzzle que eu possa montar à medida das nossas necessidades, e que não seja apenas diferente pelos acessórios?
O nome Di moi même é resultado do conceito da marca. Di, pelo meu nome próprio e moi même porque cada pessoa tem de vestir e ser ela própria. Vestir o que gosta quando, onde e como gosta, independentemente de tendências, influências da sociedade e “olhares” em redor.
Aquela que procura ser ela, mais do que ser única ou não, mas que se sente bem daquela forma, a sua forma.
A maioria das peças tem sempre um “C” de complementariedade, permitindo à cliente Di moi même fazer mais do que uma utilização da mesma peça de formas distintas. Isto permite que a cliente utilize inúmeras vezes, diferentes estilos. A cliente Di moi même pode também, pedir um novo complemento que pretenda quando quiser. Assim a peça acaba por se tornar, de certa forma, intemporal.

Onde busca a inspiração para a criação das peças Di moi même?
A inspiração varia de coleção para coleção, sendo que a maioria das coleções desenvolvidas até então, e não lançadas, foram inspiradas no nosso País. Porquê esta fonte de inspiração? Porque “Adoro o nosso País!!” Por tudo o que ele tem de bom… trajes típicos, paisagens verdejantes, as minhas próprias origens, a ilha da Madeira, que funcionam como forte inspiração. No entanto, fruto das minhas pesquisas, sinto vontade de ter outra inspiração e explorar novos conceitos.
Na recente coleção de Outono/Inverno, que surgiu na sessão de lançamento da marca, a inspiração começou pelas figuras geométricas e acabámos por assistir a uma predominância de padrões xadrez, para além de cortes direitos nas peças.

Qual a sua filosofia de estilo da Diana?
A minha filosofia de estilo é a que exploro na marca. Vestir o que gosto e tornar uma peça versátil, de tal maneira que me permita usar as peças das mais diversas formas em infinitas ocasiões. Mais uma vez cito Coco Chanel “ Sou escrava do meu estilo. Um estilo não sai de moda.”

Quais as grandes referências de moda para a Diana?
Não tenho uma referência única, porque não tenho um estilo único. Aprecio diversos designers/ estilistas, inclusive vários são nacionais, mas identifico-me mais com as coleções do que propriamente com o designer.

De todas as peças que já fez, em qual ou quais se revê mais?
Bem… Modéstia à parte, eu gosto de todas, mas todas as peças que faço. Todas elas têm a “minha mão”, são feitas com carinho e paixão e todas me dizem muito, mas se tivesse que escolher escolheria aquelas peças para as quais poderia inventar um complemento a qualquer dia e hora. A complementaridade sempre presente!!!

Onde vê a Di moi même daqui a 12 anos?
Vivendo um dia de cada vez, gostaria de ver a Di moi même, dentro dos próximos dois anos, em todas as ruas de Portugal e dentro de 5 a 10 anos, além fronteiras!

image image image image image image image image image image image image image

image

Contacto para encomendas:

Diana de Sousa Agostinho

Cláudia Cordeiro

Licenciada em Direito, com pós-graduação em Práticas Forenses e em Prática Notarial. Em 2013, frequentei o Curso de Consultoria de Imagem da Blossom e assim nasce o projecto de Consultoria de Imagem & Styling by Cláudia Cordeiro.

Deixe uma resposta

Close Menu
×
×

Cart